Meu doce

Ele tinha uma loja de doces e vivia fazendo propaganda das delícias que havia no lugar. Gabava-se, sem falsa modéstia e com aquele sorriso lindo no rosto, que as receitas da avó dele sempre faziam muito sucesso. Eu, como boa gordinha tensa que sou, resolvi um dia ir até lá para provar as tão famosas guloseimas.

Cheguei lá, olhei através da porta de vidro. Ele já havia me visto e sorria. Ah, esse sorriso... se ele soubesse como eu adoro... Entrei.
- Mas, meu amor! Você não me disse que era tudo assim, tão colorido!
- Sua boba! Claro que disse... vem cá, quero que prove três doces, um deles é um que ainda está em fase de testes. Você vai ser a primeira a provar. Quando eu acertar o ponto e ele estiver enfim finalizado, esse bombom terá o seu nome.

O primeiro que provei era um pirulito de puro açúcar. Depois ele veio com uma barra inteira de chocolate meio-amargo e, por fim, um minúsculo bombom em formato de coração com recheio de pimenta.
- Estou tentando combinar o doce do chocolate com a pimenta. Preciso aprimorar, não sei quando vou conseguir o equilíbrio perfeito... prove.

Provei e não consegui dar mais que uma mordida.
- ÁGUA!
Meus olhos lacrimejavam.
- Jesus! Tem muita pimenta aqui! Cheguei a chorar...
- Ah, que coisa! - disse ele, decepcionado - Bom, imaginei que isso pudesse acontecer e queria te pedir uma coisa. Fui chamado para um curso voltado para essa área de chocolates...
- Que ótimo!
- Sim, mas acontece que esse curso é em outro país. Também vou aproveitar o curso para aproveitar a nossa receita.
- Nossa?
- Sim. Eu faço, mas você que dá o nome. Ou melhor, eu dei o seu nome a ela.
- Ah, sim... mas e a loja?
- É aí que entra o meu pedido. Você pode cuidar das coisas aqui pra mim enquanto eu estiver fora?
- Posso, mas... quanto tempo você vai ficar longe de mim?
- Ainda não sei. Preciso ficar um tempo longe de você pra encontrar o equilíbrío perfeito entre o doce e a pimenta, entende? Prometo não sumir completamente enquanto estiver longe.

Aceitei. O que mais eu poderia fazer diante de uma situação como aquela? Nas semanas seguintes cuidamos de todos os preparativos para a viagem.

Estou há alguns meses cuidando da loja e ele ainda não sabe quando volta. Enquanto fico aqui, provo os sabores e perfumes que eu ainda não conhecia, alguns são realmente gostosos! Quase sempre eu sinto a falta dele, muita falta. O que me conforta é saber que, quando ele voltar, trará um novo sabor para os nossos sentidos. O equilíbrio perfeito entre chocolate e pimenta.

Postagens mais visitadas deste blog

Eu preciso de...

Souvenir

Sobre o amor libertário