Respiração Multicolor



Das asas delicadas de uma borboleta, se avista a vida respirando colorida.
Nunca esperei minhas borboletas, nunca busquei, apenas deixei que viessem.
Tão frágil quanto as asas de uma borboleta, a vida, que nos dias de hoje parece respirar com aparelhos, mas que as vezes nos prova o quão forte se faz, e ao mesmo tempo delicada.
De mar se reduz a aquário, de força e coragem se reduz à sobrevivência. Por quê?
Homens e máquinas fazendo o mundo parar de respirar. Homens-máquinas matando o que lhes faz viver, parando de respirar.
Enquanto isso, a vida segue seu rumo, lenta. Enquanto as máquinas derrubam tudo que encontram, as borboletas seguem seu rumo, leves. E nós? Esperamos que a vida respire colorida, mesmo que o homem-máquina teime em nos tirar a cor.

-x-

Todos os créditos da foto ao meu priminho querido, Paulo Ricardo.
Vi essa foto o orkut dele e não pude evitar de postar aqui.

Postagens mais visitadas deste blog

Eu preciso de...

Pausa pro café

Souvenir