Eu preciso de...


Eu preciso de um emprego, eu preciso de idade, eu preciso de dinheiro. Preciso de amor, entrar na faculdade, preciso ter sossego. Eu preciso estudar, preciso de férias, preciso sair de casa. Preciso me distrair, preciso me concentrar, preciso aprender a nadar. Eu preciso tomar banho de chuva, me jogar na piscina, me enfurnar em um escritório. Preciso de mais tempo pra família e menos pro trabalho (que eu preciso). Preciso, preciso, preciso. Durante todo ano eu precisei estudar para o vestibular, durante o ano inteiro eu precisei me dedicar. E agora? Agora preciso me dedicar ainda mais pra fazer uma boa redação. Eu preciso de mais tempo, preciso de inspiração. Eu preciso de tudo e de nada, "eu preciso ser preciso". Eu preciso parecer séria e aplicada, eu preciso de um sorriso.
Na verdade, ninguém sabe muito bem do que precisa. Pra ser sincera, nem eu sei mais o que me é essencial. A "necessidade" minha, pode ser completamente diferente da do outro. Eu preciso de um guarda-chuva, ele de uma casa. Eu, pra onde sair, ele, pra onde voltar. Eu preciso de uma bicicleta, e ele de um 'chinelinho de dedo". Eu preciso não morrer tédio. Ele? Sobreviver. Mas, agora eu pergunto: "Do que VOCÊ precisa?"
O tempo está passando e eu ainda não pude definir minhas prioridades. O tempo está passando e tem algo que me bota contra a parede e grita: "DO QUE VOCÊ PRECISA?". Eu só preciso me sentir mais livre pra dizer que eu, sinceramente, não sei do que preciso. Preciso dizer que as minhas necessidades mudam o tempo todo, e agora, nesse exato momento, eu preciso exercitar minhas estranha mania de falar sozinha, mas eu não estou sozinha. Preciso escrever.

-x-

Bom, "Eu preciso de..." foi o tema da redação do vestibular do ano passado. Isso que postei, foi um texto que eu escrevi como se fosse a redação pro vestibular mesmo. Eu nem me lembrava mais que tinha escrito isso, escrevi faz um tempinho, já... Vi hoje e achei bem estranho, porque REALMENTE NAO LEMBRAVA DISSO. Mas enfim, será que se fosse uma redação mesmo eu passaria? Acho que não, né? Mas tudo bem.

Postagens mais visitadas deste blog

Pausa pro café

Sobre o amor libertário