Sobre a beleza das coisas que a gente perde...

Um dia me disseram que "As coisas precisam ficar feias e bagunçadas antes de ficarem bonitas". Não lembro o contexto em que essa frase se aplicava, e nem quem disse, mas agora entendo o que ela diz. Só agora pude perceber que essa frase pode ser aplicada a tudo na vida.

Como quando você reforma uma casa: você precisa quebrar paredes, colocar portas, e deixar a casa numa verdadeira bagunça até que a reforma fique pronta e ela se transforme, enfim, em uma casa mais bonita. Se você está doente, precisa se entupir de remédios, às vezes fica sem comer direito e sofre com alguns outros sintomas até que você fique totalmente curado. Quando você ama alguém que não te ama mais, você ainda fica um tempo pensando naquela pessoa e chora um pouco, mas um dia você a esquece, fica bem de novo e encontra uma pessoa especial... Tudo fica bagunçado antes de se ajeitar, e é nessa bagunça que você vê o que perdeu e o que precisa conquistar para que tudo fique organizado outra vez.

Sabe aquela coisa que era bonita até semana passada? Pois é, ela não existe mais. Talvez ela nem fosse tão bonita quanto poderia ser. 

A verdade é que passamos a vida toda tentando descobrir a beleza que o futuro nos reserva quando deveríamos pensar na beleza das coisas que perdemos, acreditar que as coisas ruins vão passar logo e deixar que as coisas boas, bonitas, venham sozinhas. Criamos expectativas demais. Queremos muito, todo o tempo. Queremos simplesmente pular a parte bagunçada da vida, mas é nela que aprendemos mais sobre nós mesmos. 

Precisamos aprender a ver a beleza das coisas que perdemos para entender o que vivemos agora e,  assim que o futuro chegar, sentirmos como é bom ter uma vida bonita.

Postagens mais visitadas deste blog

Eu preciso de...

Pausa pro café

Souvenir